ESG: a sigla que aponta tendência no mercado mundial

Essa é a tendência no mercado que está direcionando investimentos no mundo todo. A ESG evidencia a preocupação de uma organização com aspectos ambientais, sociais e também de governança. Saiba mais.

Mas, quando surgiu a ESG?

A ESG – Environmental, Social and Governance – surgiu oficialmente em 2005 durante uma conferência da ONU – Organização das Nações Unidas – onde buscavam-se alternativas e apoio de instituições para aderir ao movimento intitulado “Who Cares Win” no inglês, ou no português, “Quem se importa ganha”. Vinte instituições financeiras de nove países, contabilizando mais de 6 trilhões de dólares, aceitaram o convite endossando a proposta.

O movimento ganhou força tornando-se tendência no mercado internacional e está sendo cada vez mais visível no Brasil desde o ano passado, uma vez que as políticas de sustentabilidade geram ganhos não apenas para a empresa em si mas para o planeta.

Entenda o conceito que é tendência no mercado

O conceito do termo, busca definir as empresas que possuem responsabilidade social, que são de alguma forma sustentáveis e também que são corretamente gerenciadas. Os três pilares da ESG podem ser melhor explicados da seguinte forma:

Environmental ou em português, ambiental: nesse caso, o termo refere-se às práticas corporativas que tem como preocupação o meio ambiente. Como por exemplo, o que a empresa faz para minimizar os impactos ambientais.

Social: está diretamente ligado ao impacto social responsável com os colaboradores e também com a sociedade em geral.

Governance ou Governança: diz respeito às políticas de administração e relacionamento com cada um dos colaboradores da organização, bem como a conduta de toda a corporação.

Como ESG influencia o mercado?

Com a pandemia da Covid-19, estamos acompanhando inúmeras transformações que vêm acontecendo e modificando o mundo. As empresas têm buscado olhar mais para os impactos ambientais, para os seus colaboradores e também para a sociedade no geral. Criando meios e formas de alinhar bons resultados financeiros com a sustentabilidade.

Por isso, os olhos dos investidores vêm se voltando para empresas que implementam práticas sustentáveis nos seus processos. Não basta apenas ter um discurso bonito, precisa haver propósito e saber representar isso na prática.

A adoção dos princípios ESG mostram perspectivas muito positivas, colocando as empresas em melhores posições quando vão ser analisadas por investidores e financeiras.

Um bom exemplo de empresa brasileira que aplica ESG, é a Ambev. A empresa que está há mais de 20 anos no mercado, enxerga a sustentabilidade como um negócio, uma visão estratégica a longo prazo. O negócio de bebidas, leva em consideração a preservação dos recursos naturais e o zelo pela sua comunidade de fornecedores, clientes, colaboradores. Também discutem assuntos focados ao meio ambiente, consumo responsável, ética, inclusão, entre outros temas. Além disso, atuam de forma transparente e é possível conferir algumas de suas ações e frentes que atuam no site da marca.

Em resumo, os investimentos tradicionais são colocados à prova, e com as práticas da ESG ajudam a moldar um futuro melhor. As marcas vêm se modificando além dos aspectos de gestão e as ações de hoje irão impactar diretamente no amanhã, podendo gerar um retorno positivo para a empresa e também para o mundo!