Consumo pós-pandemia: conheça as tendências

O coronavírus não mudou apenas a rotina das pessoas, mas interferiu de forma direta na maneira de ir às lojas e comprar. A pergunta que tira o sono de muita gente e desafia os estudiosos do marketing é como será o consumo pós-pandemia?

A NRF 2021, a maior feira de varejo do mundo, foi um exemplo de que as mudanças ocorreram também no jeito de receber informações. Pela primeira vez o tradicional evento de New York foi 100% on-line. Tendência que ganha cada vez mais força e velocidade.

O digital veio para ficar no consumo pós-pandemia

O mundo pós-pandemia acelerou processos e interferiu diretamente na forma das pessoas se relacionarem. A mudança precisou ser rápida e ocorreu independentemente da vontade do consumidor.

Quem não é muito adepto aos aparelhos, precisou aprender a ter uma boa convivência com eles. Foi o contato virtual que permitiu que produtos chegassem até o consumidor. Além de tornar o distanciamento social mais leve, dando espaço à explosão de lives e reuniões on-line.

O digital ganhou protagonismo no consumo pós-pandemia. Negócios ou vendas que eram feitos com uma boa conversa e um café, ocorrem por meio das redes sociais, whatsapp e sites. Estamos diante de um novo padrão?

A resposta é sim! Há anos fala-se no digital como uma forte tendência para o varejo. Da mesma forma que a moda se renova a cada ano, os padrões de consumo também se alteram e se modernizam.

A pandemia acelerou a inclusão do digital no varejo

Em 2020 a digitalização das vendas foi acelerada pelas restrições impostas pela pandemia do coronavírus. Quem ainda via no digital uma aposta para o futuro, precisou colocá-lo em prática o mais rápido possível.

Quem já estava com esse novo estilo consolidado, saiu na frente. Empresas que investiam no digital quando ele ainda era tendência tiveram melhores condições de mostrar os produtos ao consumidor. O comprar sem sair de casa não é modismo, é uma realidade já consolidada.

Leia mais sobre a importância das estratégias digitais. Clique aqui.

As compras digitais não são apenas moda

Embora os conceitos sejam semelhantes, há muita diferença prática entre tendências e modismo. Quando falamos em padrão de consumo pós-pandemia, é importante que essas diferenciações fiquem bem claras.

Sabe aquele comportamento que surge como uma explosão e permanece nas vitrines e nas ruas por um período curto? Isso é modismo. Já a tendência está ligada à uma direção, no caso do varejo para o comportamento dos consumidores. A tendência é mais duradoura.

Se tratando das facilidades dos meios tecnológicos, é bem provável que a tendência de consumo on-line se solidifique em uma mudança de comportamento. Neste caso, o segredo é e-commerce e lojas físicas caminharem lado a lado ao invés de competir quem é o melhor.

Leia mais sobre os novos padrões de consumo. Clique aqui.

Consumo pós-pandemia: conheça as tendências
Provador virtual é uma forte tendência para as lojas físicas / Fonte: odebate.com.br

A nova função da loja física no consumo pós-pandemia

Sempre que uma nova tendência ganha força no mercado a preocupação é com o desaparecimento de outra. Foi assim com o rádio quando surgiu a televisão, da mesma forma que ocorreu com a TV quando apareceu a internet.

É natural o ser humano buscar facilidades e o digital é um prato cheio quando o assunto é comodidade. Você não precisa mais sair de casa para ver o que há de novo nas vitrines. Elas chegam até você pelas telas do smartphone.

Não podemos esquecer que quando se fala em consumo há pessoas envolvidas no processo. Pessoas precisam de contato, interação e são movidas pela curiosidade. É para isso que a loja física precisa olhar. Proporcionar experiências e reinventar o consumo pós-pandemia.

Cinco dicas para inovar nas experiências da loja física

Toda a mudança requer um período de adaptação e de compreensão dos novos propósitos. Veja algumas estratégias que separamos para iniciar o processo de mudança na sua empresa ou potencializar os resultados.

  • Ter profissionais que ofereçam serviço de consultoria e não apenas mostrem os produtos. Muitas vezes o objetivo do consumidor ao ir à loja física é esclarecer dúvidas sobre um produto que ele já conhece;
  • Agilize os sistemas de pagamentos na própria loja para que o consumidor não perca tempo em filas;
  • Aposte em decorações diferentes e atrativas para que o consumidor consiga interagir com os objetos e experimentar novas sensações.
  • Invista em um ponto de distribuição na loja física para as compras feitas pelo e-commerce da sua empresa. Pode ser uma alternativa para que o cliente compre novos produtos e mantenha o vínculo com o seu negócio.
  • Converse com o seu cliente sobre outros assuntos que não sejam apenas o produto que ele está procurando. Essa interação poderá mostrar insights de novas tendências.

As mudanças no comportamento de consumo pós-pandemia já eram desenhadas pelas tendências sobre o futuro do varejo e da comunicação digital. A pandemia apenas acelerou alguns processos. Aposte na inovação e lembre-se: nunca é tarde para começar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *